Como não enlouquecer com compras nos EUA

Como não enlouquecer com compras nos EUA

Olha só quem está reaparecendo por aqui! \o/

Este ano de 2018 mal começou e já está cheio de coisa boa! Pois é, como alguns de vocês sabem irei inaugurar oficialmente meu espaço físico muitíssimo em breve! Será um espaço gostoso, para atender clientes e realizar oficinas e workshops que há muito tempo queria colocar em prática.

Por isso, nada mais justo do que voltar com gás total por aqui também, assim vocês ficam a par de todos os conteúdos em todos os meus meios de comunicação. Então, vamos lá!

Essa semana voltei de uma viagem que fiz para os EUA e cheguei empolgadíssima pra dividir tudo por aqui. Visitei diferentes cidades que me causaram diferentes impressões. Por isso, imaginei que seria ótimo compartilhar alguns pensamentos.

Acho que um ponto comum que atinge quase todas as pessoas que fazem uma viagem semelhante a minha, é exatamente o que diz o título deste post… então, aqui vão 5 tópicos que podem te auxiliar no momento da loucura das comprinhas em dólar:

054f8b6e2ac38c9d5f8b326e622118ae

 

  1. FAÇA UMA LISTA PRÉVIA

Antes de viajar, faça uma lista de itens que você precisa e/ou que seriam interessantes adquirir se o preço estiver viável. Com uma listinha em mãos, você evita perder o foco. Muitas coisas nos EUA são infinitamente mais baratas do que no Brasil e é aí que mora o perigo rs. Se você decidir comprar tudo o que encontrar por menos da metade do preço, pode acabar tendo que pagar um montante super alto na volta por conta de excesso de peso na bagagem. É claro que uma segunda mala vazia pode ser interessante para você levar e conseguir trazer algumas coisinhas a mais, mas fique atento ao excesso (na bagagem e na conta bancária também rs).

2. EXPERIMENTE

Quando se trata de medidas, os EUA é um dos países diferentões do pedaço. As numerações são totalmente diferentes das do Brasil, por isso, é muito comum acontecer de alguém levar uma peça de vestuário pelo “olhômetro” e só depois perceber que não deu certo. Então, quando for comprar algum item do vestuário (roupa, sapato ou até sutiã) deixe a preguiça de lado e encare o provador!

3. LEIA COM ATENÇÃO

Quando o assunto é cosméticos, maquiagens e afins confesso que me encaixo um pouquinho (ou muito) no padrão da loucura. Então aqui vai uma dica valiosíssima: leia a descrição do produto uma, duas ou até três vezes se necessário. Já cometi algumas vezes o equívoco de me empolgar pelo preço baixíssimo, dar só uma passada de olho na descrição do produto e então comprar algo para um tipo de pele diferente da minha, ou para cor diferente, etc. Por isso, quando encontrar produtos de beleza baratíssimos, respire fundo e… não faz a louca!

4. SE PUDER NÃO COMPRE NO DIA

Se você vai ficar alguns dias na cidade em que está e encontrou algo legal mas ficou na dúvida por conta do valor ou até mesmo se a peça vai ser útil pra você ou não, não compre na hora. Repense sobre o item e reflita se será mesmo uma boa aquisição. Se for o caso, volte rapidinho (se isso for viável dentro do seu roteiro, é claro) e compre o item.

5. LEMBRE DO SEU ARMÁRIO

É muito comum o erro que algumas pessoas cometem de achar uma peça legal em um dia de compras, trazê-la pra casa e nunca mais usar sem saber o real motivo. O que acontece é que muitas vezes as pessoas adquirem novas peças sem se lembrar do que possuem em seus armários. Pensar nas peças e acessórios que você já tem em casa garante que você consiga posteriormente criar diferentes looks com essa nova peça. É importante lembrar das cores, estilo e harmonizações que você possui dentro do seu guarda-roupas, isso te dará segurança na hora de adquirir um novo item.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

− 1 = 4